Notícias


Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

10/04
2018

3ª sessão do ‘First Friday’ discutiu sobre a qualidade dos ecossistemas aquáticos tendo as aves como bioindicadoras

A qualidade dos ecossistemas aquáticos na região foi o tema debatido na sexta-feira (06) na 3ª sessão do projeto científico-cultural ‘First Friday’, uma realização do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga), localizado no Campus de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), zona rural de Petrolina-PE.

Estiveram presentes profissionais, estudantes e docentes das áreas de Ecologia, Ciências Biológicas, Medicina Veterinária e Zootecnia. A conferencista, Flávia Campos tem um vasto currículo na área ecológica. Flávia é licenciada em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestrado em Ecologia e Recursos Naturais, pela Universidade Federal de São Carlos e doutorado em Ecologia pela Universidade de Brasília. Atualmente professora adjunta da Universidade de Pernambuco Campus Petrolina (UPE), vice-coordenadora do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, coordenadora do Laboratório de Ecologia e Geologia e professora colaboradora do Programa de Mestrado Acadêmico em Ciência e Tecnologia Ambiental para o Semiárido da UPE. Desenvolve pesquisas com Ecologia e Conservação de Aves, projetos e atividades nas áreas da Didática do Ensino Superior e Didática das Ciências Naturais.

“Eu vejo dois pontos positivos ao falarmos sobre esse tema hoje. O primeiro é os alunos perceberem onde podem atuar, as pesquisas, o que está sendo feito e onde eles podem se encaixar na Biologia; e uma questão de discutirmos e refletirmos sobre a conservação dos ecossistemas, a responsabilidade do biólogo e também da sociedade civil para estimulá-la a questionar, a pensar até que ponto nós estamos fazendo o nosso papel o motivo de as coisas estarem ainda assim e pensar em estratégias para melhorar o cenário atual”, afirmou Campos.

Para o estudante do curso de Medicina Veterinária da Univasf, Jhonatan Nascimento a oportunidade foi muito válida. “Foi muito importante porque trouxe a discussão para o meio urbano, visto que é algo que a população vivencia em seu cotidiano”, disse. “As aves bioindicadoras seriam uma forma de disseminar o conhecimento para a população sobre a situação existente nos ecossistemas aquáticos encontrados na região, denunciando o nível de poluição tanto para o meio ambiente quanto para as próprias aves que ali habitam ou passam ciclos sazonais”, concluiu Manoel Junior, também graduando de Medicina Veterinária.

A próxima sessão será dia 04 de maio, às 16h, no auditório do Museu de Fauna da Caatinga, Campus de Ciências Agrárias da Univasf, zona rural de Petrolina. Em breve serão divulgados tema e palestrante.

 

Fonte: Jaquelyne Costa/ Ascom Cemafauna
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
1 2 3 4 5 6

Agende sua visita

Para agendar sua visita clique aqui e preencha o formulário. Em breve entraremos em contato.

Ficaremos felizes com sua visita.

Nossa atuação

O Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga tem sua sede em Petrolina-PE, mas sua área de atuação estende-se por todo o semiárido nordestino do Brasil, que compreende uma extensão de 982.563,3 km². Além dos diversos municípios que abrigam a obra do Projeto de Integração do São Francisco nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará, o Centro também realiza ações no estado da Bahia participando de operações de fiscalização ambiental a exemplo da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) realizada pelo Ministério Público da Bahia em parceria com diversos órgãos ambientais. 

Quem somos e o que fazemos? Confira aqui!

Nessa reportagem, exibida no programa "Como Será?" no dia 11 de julho de 2015, você confere como é feito o trabalho de conservação e manejo de fauna realizado pelos analistas ambientais, professores e estagiários do Cemafauna Caatinga, nas áreas sob influência do Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF).  

Conheça o trabalho do Cemafauna Caatinga assistindo este vídeo.

O Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga tem como missão desenvolver práticas de cunho socioambiental, buscando preservar o meio ambiente em favor dos animais do bioma caatinga. Para tanto, viabiliza ações nos âmbitos estrutural, tecnológico, educacional e pedagógico, nutricional e humano. 

Compre aqui seu exemplar de 'Caatinga Selvagem'!

Acesse o link acima e saiba como adquiri-lo. 

Em fevereiro/2012 um grupo contendo 46 Amazona aestiva, oriundos do comércio ilegal, foram liberados em um recinto com área de aproximadamente 750m² e com 8 metros de altura. Em abril/2012, 04 (quatro) ovos de A. aestiva foram encontrados nos troncos, mostrando que é possivel estabelecer um programa sério de reabilitação dessa espécie e de outras espécies. Esse projeto é uma parceria entre a CPRH, IBAMA-Recife e CEMAFAUNA.

Serviços

¬ mais serviços

CEMAFAUNA CAATINGA

Campus Ciências Agrárias, BR 407, Km 12, lote 543, Projeto de Irrigação Nilo Coelho - S/N C1 CEP. 56.300-000, Petrolina - Pernambuco - Brasil - www.cemafauna.univasf.edu.br

(87) 2101-4853 / 2101-4821 / 2101-4818

cemafauna@univasf.edu.br

 

UNIVASF

Fundação Universidade Federal do Vale do São Franscisco